Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/06/21 às 16h59 - Atualizado em 11/06/21 às 15h24

UNA Parque do Lago Norte, um espaço 100% inclusivo

Iniciativa, apoiada pelo GDF, beneficia mais de 200 mil pessoas com deficiência

 

 

 

A Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) conheceu, nesta quarta-feira (9), a Unidade Nacional de Acessibilidade (UNA) do Parque Ecológico do Lago Norte, o primeiro do país 100% inclusivo, que vai beneficiar cerca de 220 mil pessoas com deficiência física, intelectual, auditiva, visual ou múltipla. O espaço oferece, gratuitamente, uma série de atividades educativas, esportivas e sustentáveis. Por meio de um termo de fomento, a SEL participa da ação com um investimento de R$ 398 mil.

 

São aulas de canoagem, stand up paddle, yoga, meditação, tiro com arco, tênis de mesa, além da criação de uma horta comunitária acessível e oferta de atendimento psicológico – tudo voltado ao público com deficiência. Pessoas interessadas podem fazer o agendamento prévio, com os dias e horários desejados, no site da UNA Parque.

 

“Dentro da nossa missão de democratizar o esporte, com essa ação, nós vamos promover a inclusão das pessoas com deficiência e seus familiares no ambiente esportivo, de lazer e sustentável”, explicou a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira. “Faz parte da missão da Secretaria de Esporte tornar a atividade esportiva e seus respectivos ambientes cada vez mais acessíveis para todos”.

 

ACESSIBILIDADE TOTAL

 

A presidente da UNA, a paratleta da Seleção Brasileira de Paracaonagem Andréa Pontes também esteve na visita. “Quem me conhece e convive um pouco comigo sabe que isso é muito mais que um projeto; é um sonho”, contou. “Muitas pessoas me questionam sobre esse sonho e a criação desse projeto. E eu acredito que esse espaço busca a real inclusão das pessoas com deficiência e vamos viver aqui histórias reais de uma acessibilidade real.”

 

Localizado às margens do Lago Paranoá, o Parque Ecológico do Lago Norte foi inaugurado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) em maio, após receber diversas reformas de adaptação. O espaço ganhou pisos adaptados, rampas, sinalização em braile, além de três contêineres de 12 metros e um de 6 metros, que servem como sala de recepção e como um espaço para reuniões.

 

Seguindo as normas estabelecidas para evitar a disseminação da covid-19, as atividades ocorrem dentro das recomendações sanitárias como o uso obrigatório e contínuo de máscaras, medição de temperatura, instalação de dispenser de álcool gel 70% em pontos estratégicos; distanciamento e higienização das instalações após cada série e monitoramento ativo das pessoas em circulação.

 

FOTOS: ALEX ALVES/ASCOM/SEL