Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/01/22 às 14h27 - Atualizado em 13/01/22 às 14h34

Programa Bolsa Atleta apoia e incentiva os esportistas da cidade

 

 

O ano de 2021 foi recheado de desafios, conquistas e vitórias dos atletas que representam Brasília nas mais diversas competições pelo Brasil e pelo mundo. E, o Bolsa Atleta esteve ao lado dos esportistas, como uma ferramenta essencial ao garantir ajuda financeira para que os atletas olímpicos e paralímpicos, de alto desempenho, se dediquem com tranquilidade aos treinamentos e competições.

 

Além dos atletas destacados nas Olímpiadas e Paralimpíadas de Tóquio, que fazem parte o Programa Bolsa Atleta, como Caio Bonfim – marcha atlética, Kawan- saltos ornamentais, Jéssica e Kátia do goalball, outros 234 esportistas locais foram contemplados com o benefício em 2021, totalizando um investimento de mais de R$ 2,2 milhões.

 

Para a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira, o Bolsa Atleta faz muita diferença no cotidiano dos atletas. “Sabemos como é importante a tranquilidade e a certeza de que os treinos não serão interrompidos por problemas externos. Não medimos esforços para que todos possam se dedicar exclusivamente à prática esportiva”.

 

Indicados por suas respectivas federações, os atletas que apresentem bons resultados em competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas, recebem, pelo prazo de 1 ano, o valor do benefício que é concedido de acordo com a classificação dos atletas e dos níveis da modalidade.

 

“O Bolsa Atleta é super importante para manter o atleta de ponta no Distrito Federal. Muitos atletas de Brasília, que se destacam no cenário nacional e internacional , são convidados a treinarem em clubes grandes do Sudeste e Sul do país. O incentivo financeiro ajuda a manter estes atletas no DF”, Victor Gonçalves, Presidente da Federação de Desportos Aquáticos do Distrito Federal – FDA/DF.

 

Para a judoca Bianca Reis, ser atleta, no Brasil, sempre foi uma profissão muito difícil pela falta de apoio. “Para manter o alto rendimento é indispensável que o atleta tenha uma alimentação balanceada, suplementação correta, além de materiais esportivos de qualidade para continuar no topo e conseguir bons resultados nas principais competições nacionais e internacionais. É aí que entra o programa bolsa atleta: o valor que recebemos do GDF é extremamente importante para bancar todas essas despesas, tornar possíveis os sonhos de muitos jovens e evitar que talentos sejam desperdiçados por falta de recursos. Nós, atletas do DF, somos muito gratos ao GDF por nos proporcionar esse incentivo. Podem ter certeza que estamos nos esforçando ao máximo para melhor representar o nosso estado”, destaca Bianca.

 

Medalhista dos Jogos Pan-Americanos de Lima, Ângela Lavalle, do vôlei de praia conta que não é fácil ser atleta de alto rendimento. “Eu já recebo o Bolsa Atleta há muitos anos, desde 2011. Esta ajuda mensal é fundamental. Sem o programa seria muito difícil me manter no alto rendimento. Com esse dinheiro eu consigo manter a minha estrutura de treino, a suplementação, ter uma alimentação balanceada. Nas viagens também ajuda a pagar a hospedagem e a manter uma boa alimentação”, disse. Ângela recebe o Bolsa Atleta na categoria Internacional.

 

Sobre o programa

O Bolsa Atleta é um programa de patrocínio individual de atletas e paratletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais. Para ter acesso ao programa, o atleta deve possuir residência fixa no DF há pelo menos três anos (ou dois para pessoas com deficiência), ter no mínimo 12 anos de idade e  haver participado de competição esportiva nacional ou no exterior no ano anterior àquele em que tiver sido pleiteado o Bolsa Atleta, além de não estar respondendo a processos na Justiça Desportiva.

 

Mais informações: https://www.esporte.df.gov.br/bolsa-atleta/