Governo do Distrito Federal
30/05/22 às 16h13 - Atualizado em 28/11/22 às 12h40

Mais sete piscinas de centros olímpicos e paralímpicos serão reformadas

Com recursos do Fundo de Apoio ao Esporte do DF no valor de R$ 2 milhões, equipamentos terão fissuras consertadas e receberão material impermeabilizante, entre outros serviços 

 

As piscinas dos centros olímpicos e paralímpicos (COPs) de Brazlândia, Ceilândia (Setor O e Parque da Vaquejada), Estrutural, Recanto das Emas, Santa Maria e Planaltina serão reformadas em breve. Os recursos para custear as despesas, no valor de R$ 2 milhões, serão descentralizados do Fundo de Apoio ao Esporte (FAE-DF), conforme descrito na Portaria Portaria Conjunta nº14, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (30).

 

Assim como os equipamentos de Samambaia, Riacho Fundo I, Gama e São Sebastião, que passam por melhorias desde o início do mês, as piscinas das outras sete unidades esportivas receberão tratamento das estruturas existentes com recuperação de fissuras, aplicação de material impermeabilizante com fibra de vidro, que garante maior durabilidade, entre outros serviços. O processo para contratação de empresa responsável pelas mudanças deve ser finalizado até o fim de junho.

 

“Os centros olímpicos e paralímpicos estão sendo transformados completamente ao longo dos últimos anos. Além das melhorias feitas na parte estrutural dos nossos centros com a equipe do RenovaDF, com pintura e reparos, as piscinas também estão recebendo mudanças importantes, com a inclusão de tecnologia que diminui o tempo de obra a custos menores e garantia estendida”, explica a secretária de Esporte e Lazer (SEL), Giselle Ferreira.

 

A determinação estabelecida em ata foi tema da 90ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração do Fundo de Apoio ao Esporte (Confae), em 5 de maio. Finalizada a fase de processo para contratação de empresa e após assinatura de contrato, os trabalhos de reforma iniciarão nos espaços.

Desde a primeira quinzena de maio, as piscinas dos COPs de Gama, São Sebastião, Samambaia e Riacho Fundo passam por reformas diversas, sendo entregues em prazo máximo de 60 dias.

 

ASCOM/SEL