Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/09/19 às 15h42 - Atualizado em 25/09/19 às 15h54

Secretário visita obras no Bezerrão acompanhado de campeões mundiais

COMPARTILHAR

 A 30 dias do início da Copa do Mundo Sub-17 da Fifa,  o secretário de Esporte e Lazer do Distrito Federal, Leandro Cruz,  entrou em campo nesta quarta-feira (25) no estádio Valmir Campelo Bezerra, o Bezerrão, no Gama,  acompanhado  do pentacampeão Lúcio (2002)  e do campeão  Anaílson (mundial sub-17 de 1997) para verificar o andamento das obras para a competição. O Bezerrão será palco das cerimônias de abertura e do encerramento. Os gramados gamenses vão receber 18 partidas, em rodada dupla.

 

O secretário de Esporte destacou que é uma honra o DF receber a competição e, principalmente, a abertura e encerramento. “Aqui vão jogar os futuros craques e os duelos das grandes seleções. Além disso, a Copa vai movimentar a economia e deixar um legado para o estádio, já que todo o investimento é feito pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Fifa”.

 

A reforma no estádio prevê a troca do gramado, melhorias nos refletores, troca do banco de reservas,  implantação de tribuna de imprensa,  adaptação do alambrando aos padrões internacionais, entre outras mudanças. “Além disso, vamos deixar no Bezerrão vários equipamentos como máquinas para cortar gramas, traves, iluminação da melhor qualidade”, disse o diretor de Operações do Comitê Organizador Local do mundial,  Ricardo Trade, acrescentando que a escolha do Bezerrão faz parte do projeto da CBF para interiorizar as competições.

 

Incentivos dos campeões

O zagueiro Lúcio, pentacampeão mundial em 2002, não jogou nas categorias de base da seleção brasileira. Mas considera elas importantes. “Essa garotada tem que aproveitar a oportunidade. Conta muito no currículo fazer uma boa competição”, ressaltou.  Ele parabenizou a iniciativa de realizar o torneio no Bezerrão dando oportunidade aos torcedores de  apreciarem o talento de jogadores de todo o mundo.

 

Integrante da seleção brasileira que ganhou o primeiro mundial sub-17, em 1997, o atacante Anaílson lembrou da competição que ele participou. “Fizemos uma preparação intensa para a competição. O título mudou a minha carreira. Fiquei na vitrine nacional e internacional, assinei meu primeiro contrato profissional. Por isso, é importante muita dedicação e união do grupo”, aconselhou. Anaílson jogou ao lado Ronaldinho Gaúcho.

 

Competição

O Mundial Sub-17 será realizado entre os dias 26 de outubro e 17 de novembro.  Além do Bezerrão, os jogos serão realizados nos estádios da Serrinha e Olímpico (Goiânia) e no Kléber Andrade, em Cariacica (ES).  Serão 24 seleções e 52 partidas.

 

O Brasil está no Grupo A do torneio, com o Canadá, Nova Zelândia e Angola. A equipe canarinha estreia contra o Canadá no dia 26 de outubro, logo após a cerimônia de abertura. Os brasileiros voltam a jogar em Brasília, no dia 29, contra a Nova Zelândia.

Participam do torneio as seleções do Brasil,  Austrália, Coreia do Sul, Japão, Tajiquistão, Angola, Camarões, Nigéria, Senegal, Canadá, Estados Unidos, Haiti, México, Argentina, Chile, Equador, Paraguai, Ilhas Salomão, Nova Zelândia, Espanha, França,   Holanda, Hungria e Itália.