Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/05/20 às 10h35 - Atualizado em 5/05/20 às 13h08

Professores dos COPs dão aulas para idosos em isolamento social

COMPARTILHAR

Crédito: SEJUS

Desde o dia 30 de abril, cerca de 300 idosos que fazem parte do programa “Sua vida vale muito,  Hotelaria Solidária”, da Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUS/DF), estão praticando atividades esportivas coordenadas por um grupo de professores dos Centros Olímpicos e Paralímpicos (COPs) da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL/DF).

 

O projeto da SEJUS tem como objetivo hospedar, no período de até 3 meses, idosos que se encontram em vulnerabilidade domiciliar para protegê-los da  contaminação  provocada pela  Covid-19.  Nesta primeira fase, os idosos estão hospedados no Brasília Palace, e para contribuir com o bem-estar e qualidade de vida, os educadores físicos da SEL oferecem exercícios físicos para os idosos hospedados lá todos os dias da semana.

 

“Nesse momento tão delicado em que vivemos, nossa Secretaria continua firme na missão de proporcionar qualidade de vida e inclusão por meio das atividades esportivas desenvolvidas nos Centros Olímpicos e Paralímpicos. Sabemos que o grupo de risco precisa de cuidados especiais e o projeto “Sua vida vale muito,  Hotelaria Solidária” consegue oferecer um local adequado sem deixar de lado os cuidados essenciais com a saúde e bem-estar, como a prática diária de exercícios físicos. Esta parceria com a SEJUS reforça o nosso compromisso com a população do DF”, destacou o secretário de Esporte e Lazer, Leandro Cruz.

 

Michelle Raiane é uma das professoras que dá aulas para os idosos hospedados no Brasília Palace.  Nesse  domingo passado (3) , ela e a colega Juliane Breguedo passaram exercícios de dança e atividade física orientada. “Eu estou muito feliz em participar desse projeto e poder levar um pouco de sorriso para os idosos hospedados lá. A atividade física ajuda na prevenção de  em diversas patologias e atua no fortalecimento muscular. E ainda tem a parte social. Eles estão em isolamento, e mesmo mantendo uma distancia um do outro, é uma forma de interagir com os colegas. Isso também ajuda no psicológico para evitar uma possível depressão. Realizando um exercício físico os idosos liberam a endorfina que estimula a sensação do bem-estar melhorando o humor”, contou a professora do Centro Olímpico e Paralímpico de Santa Maria.

 

Crédito: Divulgação/SEL

“Uma coisa que me deixou muito emocionada foi uma das alunas que, de longe, agradeceu a gente e disse que as atividades estão ajudando na autoestima.  Ter essa resposta dos alunos é muito gratificante”, finalizou a professora.

 

Nesta primeira semana, as aulas foram realizadas no início da manhã com turmas começando às 9 horas e às 10 horas. A partir desta segunda-feira (4), para garantir a saúde e segurança dos idosos, quatro professores ficarão hospedados no hotel, com isso, será possível proporcionar mais atividades em outros horários como recreações como jogos de tabuleiros, caminhadas e muito mais danças.

 

“Eles adoram dançar porque podem se soltar, ouvir música, cantar as músicas”, afirmou a professora.

 

Aulas solidárias –  A ação é uma parceria da Secretaria de Esporte e Lazer com a Secretaria de Justiça e Cidadania e conta com o apoio dos professores que atuam nos Centros Olímpicos e Paralímpicos de Brazlândia, Gama, Planaltina, Recanto das Emas e Santa Maria.