Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/19 às 16h26 - Atualizado em 12/11/19 às 16h28

Brasilienses disputam competições de maratonas aquáticas na Bahia

COMPARTILHAR

Cinco brasilienses viajam pelo Compete Brasília para disputar, em Salvador (B A), nos dias 16 e 17 deste mês, duas importantes competições do calendário nacional de maratonas aquáticas.   Rodrigo Ricco, 17 anos, participará do XXIV Campeonato Brasileiro, enquanto  Eduardo Fortuna, 13 anos,  Guilherme Fortuna, 18, Maria Vitória, 15, e Pedro Marinho, 14,  vão buscar medalhas na VI Copa Brasil.

 

Ricco tentará manter a hegemonia do ano passado, quando conquistou os primeiros lugares nas provas de 5 km e 10 km.  A competição serve como pontuação para classificação  ao mundial júnior de maratonas aquáticas em 2020.  “Espero conseguir os resultados para essa classificação”, destacou.

 

Os cincos atletas treinam na Asbac quatro horas por dia e seis vezes por semana.  Para eles, o Compete Brasília é fundamental para disputar as competições.  “Sem o apoio do programa seria difícil da gente viajar para disputar todas as etapas do campeonato”, contou  Guilherme, que disputará a prova de 2,5 km.

 

As competições, em Salvador, serão realizadas na praia de Inema e contará Ana Marcela Cunha, tetracampeã mundial de maratonas aquáticas e eleita a  melhor nadadora do planeta em 2019 pela revista norte-americana Swimming World.  Outra presença de destaque será do francês Marc-Antoine Olivier,  bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016. Participam ainda atletas da Argentina, Peru, Venezuela, e Equador.

 

Aberto da França de Taekwondo terá duas brasilienses

As irmãs Ana Laura Gonçalves, 15 anos, e Lis Gonçalves, 12,  participam nos dias 15 e 16 de novembro do Aberto da França de Taekwondo, em Paris. A competição reúne atletas do mundo da categoria júnior a sênior.

 

“As duas atletas são as mais bem ranqueadas do Distrito Federal. A Ana Laura é atual medalhista dos jogos escolares realizados em Budapeste, na Hungria e também é a terceira colocada no Brasileiro. Já a Lis é a 5ª no Mundial, no Uzbequistão. A Lis é campeã brasileira este ano”,  explicou Miguel Gonçalves, treinador das atletas.

 

A competição é importante para elas continuarem entre  as melhores do ranking do Distrito Federal,   solicitar o Bolsa Atleta e pegar  boa colocação no ranking mundial.

 

“A  gente precisa pontuar no ranking internacional para o mundial do ano que vem. Estar bem colocado no ranking mundial significa cair  em uma chave boa. Porque quanto mais bem colocado mais fácil nossa chave. Por exemplo, o primeiro no ranking pega o último, e assim por diante.  Os mais fortes ficam como cabeça de chave”, completou Miguel.

 

Programa – O Compete Brasília é um programa da Secretaria de Esporte e Lazer (DF) que tem o objetivo de incentivar a participação de atletas e paratletas de alto rendimento das mais diversas modalidades em campeonatos nacionais e internacionais, por meio da concessão passagens aéreas ou terrestres.