Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/04/19 às 17h27 - Atualizado em 10/04/19 às 17h31

100 dias da secretaria de Estado do Esporte e Lazer

COMPARTILHAR

Em 100 dias de governo, a Secretaria de Esporte e Lazer teve de lidar com problemas herdados da gestão anterior. Obras emergenciais foram feitas nos  Centros Olímpicos e Paralímpicos para garantir a prática de esporte para a comunidade. Nos Centros, por exemplo, o não pagamento do contrato de manutenção pela gestão anterior dificultou a retomada das atividades. Por outro lado, a secretaria deu início a negociações para colocar o Distrito Federal na rota de grandes eventos esportivos. A secretaria também retomou o programa Compete Brasília, apoiando e incentivando os atletas que representam o Distrito Federal. Destaque também para a criação da secretaria Executiva de Futebol, que tem como objetivo fomentar a modalidade no DF.

 

Centros Olímpicos e Paralímpicos

Além das atividades durante a semana, com aulas de diversas modalidades esportivas como natação, futebol, vôlei e cursos, os espaços dos COPs estão sendo ocupados pela população também nos fins de semana para atividades de lazer.

 

No COP da Estrutural uma reforma na área administrativa está em fase de finalização. Obras foram feitas para que a Polícia Militar possa instalar um batalhão no local. Com esta reforma e a presença da PM, o COP da Estrutural irá minimizar os problemas de invasão e vandalismo e  ainda vai permitir que a população tenha acesso ao Centro no período noturno.

 

Após quase um ano sem transformador de energia elétrica, o COP de Santa Maria agora já possui energia. O novo transformador foi instalado no início de abril e vai proporcionar que a comunidade volte a frequentar o espaço à noite e também possa voltar a usar a piscina para aulas de natação e hidroginástica.

 

Mais de 12 mil vagas estão sendo oferecidas nos 12 COPs do DF. As inscrições começaram dia 9 de abril. Crianças a partir de quatro anos de idade podem participar, além de idosos e portadores de deficiência.

 

No COP do Riacho Fundo o problema com os azulejos da piscina já está em fase de finalização. Nos próximos dias, os alunos e atletas de rendimento vão poder nadar com segurança.

 

No início do ano, os Centros Olímpicos e Paralímpicos  de Brazlândia, Gama, Planaltina, Recanto das Emas e Santa Maria abriram as inscrições para dois cursos voltados para o público da terceira idade: Vida Digital e Iniciação Profissional.

 

Em parceria com a Novacap, os Centros Olímpicos e Paralímpicos (COPs) estão recebendo poda de árvores e corte de mato.

 

Escola de Esporte

Em março, a Escola de Esporte abriu inscrições para as aulas do primeiro semestre de 2019. Foram oferecidas nove modalidades para alunos da rede pública do Distrito Federal, de 7 a 17 anos.

 

Compete Brasília

Até 04 de abril foram autorizadas 165 viagens (passagens de ida e volta – aérea e terrestre)  para atletas e comissão técnica para competições dentro e fora do Brasil. Destaque para o atleta beneficiado pelo programa Caio Bonfim, que participa do 28º Prêmio Internacional de Rio Maior em Marcha Atlética, dia 06 de abril, em Lisboa.

 

Eventos

 O Parque da Cidade Dona Sara Kubitschek já foi palco de grandes eventos esportivos nestes três meses e que contaram com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer: Organizado pela CBDU (Confederação Brasileira de Desporto Universitário), o  Jubs de Praia foi realizado de 19 a 23 de março, nas quadras próximas ao estacionamento 13. O evento  recebeu mais de 300 atletas universitários de todo país nas modalidades de beach soccer, beach handball, futvolei e vôlei de praia.

 

Em abril, aconteceu a 1ª Fase do Continental Cup – de 03 a 04 de abril – Torneio com equipes sul-americanas de vôlei de praia. Entre os participantes estava o campeão olímpico Alison Cerutti. O evento vale pontos para uma vaga para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

 

Em seguida, foi realizada a 4ª etapa do Circuito Sul-Americano de Vôlei de Praia: de 5 a 7 de abril, com a participação de 16 duplas de nove países (Brasil, Argentina, Colômbia, Paraguai, Chile, Uruguai, Bolívia, Venezuela e Equador). O torneio garante quatro vagas para o mundial e cinco vagas para o Pan-Americano, além de contabilizar pontuação para o ranking sul-americano.

 

Além dos eventos no Parque da Cidade:

Brasília foi confirmada para ser sede do Grand Slam de Judô, de 6 a 8 de outubro. É a primeira vez que o DF recebe esta competição. O Rio de Janeiro havia recebido todas as quatro edições anteriores. O último Grand Slam ocorrido no país se deu em 2012.

 

Brasília irá sediar, nos dias 05 a 07 de Julho, uma etapa do Circuito Brasileiro de Skate.

 

Com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer, o ginásio do Cruzeiro recebeu mais de 1000 atletas de karate de todas as regiões do país. Eles competiram por melhores posições no ranking nacional e na seletiva nacional, que garantiu vagas para o Sul-Americano de Karate, na Bolívia.

 

Futebol

Foi criada uma secretaria Executiva de Futebol com o objetivo de fomentar e articular a modalidade no DF: Desde as categorias de base ao profissional, tanto no feminino quanto no masculino.

 

A secretaria de Futebol criou um Grupo de Trabalho para estudar a viabilidade da gestão dos estádios do Distrito Federal com representantes da Defesa Civil, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar.

 

O grupo tem como objetivo liberar laudos e informar as ações de manutenção e reparo dos estádios usados no Campeonato Candango e Copa do Brasil: Estádio Nacional Mané Garrincha, Augostinho Lima (Sobradinho), Estádio Maria de Lourdes Abadia, o Abadião (Ceilândia) e o Estádio Elmo Serejo Farias, o Serejão (Taguatinga) – este último o laudo foi revogado.

 

Em maio começam as partidas da Série D. Sobradinho e Brasiliense são os times que representam o Distrito Federal e a preocupação é manter os estádios em ordem para sediar essas partidas.

 

Este ano, o DF tem um representante na Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, com a equipe do Minas Brasília Tênis Clube. E um time na Série B, o Crespom. Estas equipes já estão mandando os jogos no Abadião.

 

Foram realizadas várias reuniões com representantes da federação do futebol feminino, futsal, CBF e Fifa com objetivo de dar mais visibilidade ao futebol no DF.

 

Também foi criado um segundo Grupo de Trabalho com vários representantes do governo do DF para discutir normas e legislação do Estatuto do Torcedor e como melhorar a situação do público nos estádios.